10 passeios imperdíveis em Budapeste

BY: Andrea Romani Zerbini
11/07/2018
COMENTÁRIOS: 0

Budapeste se tornou um dos destinos mais interessantes da Europa nos últimos anos. E não é por menos, a cidade é linda, viva e está repleta de história. Recortada pelo Rio Danubio entre Buda e Pest (estes dois bairros até 1871 formavam duas cidades distintas), Budapeste hoje exibe um lado cultural riquíssimos, uma noite divertidíssima e um conjunto de pontes e monumentos pra matar qualquer cidade de inveja. E quer saber a melhor parte? Comparada com suas “vizinhas” Praga e Viena, Budapeste é mais barata (E sim, há quem diga que ela também é mais bonita, e mais interessante. Mas isso eu vou deixar pra você avaliar ;P).

Aí vão nossas dicas do que fazer em Budapeste, um resumão das nossas atrações preferidas na Capital Húngara. Vamos nessa?

1 – Visitar uma termas

Você sabia que Budapeste foi construída em cima de uma das maiores reservas de água termal do mundo? Visitar uma termas em Budapeste, além de fazer bem para pele, é muito divertido. A Gellert e a Szechenyi são as mais conhecidas, a primeira é mais elegante e a segunda é enorme e fica dentro do Parque Municipal e portanto está bem próxima as outras atrações turísticas de Budapeste. Seja qual fora sua escolha, dedique pelo menos umas horinhas (ou porque não a tarde toda? ) pra se esbaldar nas águas maravilhosas. Eu preferi ir na Szechenyi, e em pleno verão de  Budapeste passar a tarde dentro da piscina foi uma ótima opção. É um programa bem turístico, mas é possível ter experiências mais reservadas com massagens e tours privados.

Planeje sua visita:

Szechenyi Baths

Endereço: Állatkerti krt. 9-11

Aberto diariamente das 06h às 22h

Ingressos a partir de 4900 HUF

2 – Conhecer um ruin pub

Famosos em Budapeste, os ruin pubs são bares descolados em prédios bem detonados, daí vem o nome “ruin pubs”. E o mais legal? Os ruin pubs servem cerveja barata e tem uma vibe divertida.

Muitos dos Ruin Pubs da cidade ficam no Bairro Judaico, uma área bem jovem da cidade. O mais famoso deles é o Szimpla. São vários ambientes, cada um decorado de um jeito mais maluco que o outro, até um carro velho tem dentro do bar.

Os toldos são remendados com lonas de cores diferentes, a iluminação é colorida e os móveis são bem aleatórios. É diversão garantida, mesmo que seja só para olhar.  Todo domingo,  acontece um feira de produtores locais, que deve ser imperdível. Outro ruin pub muito conhecido é o Instant.

Planeje sua visita:

Szimpla

Endereço: Kazinczy u. 14

Aberto diariamente das 12h às 04h

3 – Tomar um cafe no New York Cafe

New York Cafe se autodenomina um dos cafés mais bonitos do mundo, e eu concordo com isso.  Fica dentro do Boscolo Hotel, um dos mais luxosos de Budapeste. O cafe funciona desde 1894,  já recebeu muitos famosos e intelectuais e impressiona pela sua decoração. É caro, e a comida não é das melhores. Por isso, recomendo só café mesmo. Mas se não quiser tomar um café, também não tem problema, é normal entrar lá só para ver o interior que realmente merece a visita!

Planeje sua visita:

New York Cafe

Endereço: Erzsébet krt. 9-11

Aberto diariamente das 08h às 24h

Recomendo fazer reserva, principalmente para hora no almoço, ou para grupos grandes.

Reservas no site oficial ou no telefone +36-1-8866-167

4 – Se emocionar no Monumento dos Sapatos na Beira do Danúbio

A beira do Danúbio, perto do Parlamento Húngaro fica o Monumento dos Sapatos (Shoes on the Danube Bank), uma linda homenagem aos mortos durante a Segunda Guerra Mundial. Entre 1944 e 1945 mais de vinte mil judeus morreram na beira do rio.  Os guardas da Arrow Cross,partido nazista húngaro, levavam os judeus para a beira do Danúbio, obrigavam-os a tirar os sapatos (objetos valiosos na época) e os atiravam no rio. O monumento é composto por 60 sapatos de bronzes, é impossível não se emocionar. É de uma simplicidade única.

Planeje sua visita:

Endereço: Id. Antall József rkp (bem pertinho do Parlamento Húngaro)

5 – Fazer um passeio de barco pelo Rio Danúbio

O Rio Danubio, um dos rios mais importantes da cidade é uma das artérias mais importantes (e elegantes) de Budapeste. O Rio separa a cidade entre Buda (lado mais residencial, onde está o castelo) e Pest (lado mais animado) e está repleto de pontes lindas.

Para aproveitar o rio ao máximo e quebra tirar fotos lindas de Budapeste, a dica  fazer um passeio de barco. Pode ser qualquer passeio. Eu, por exemplo, peguei comprei um ônibus estilo “hop on hop off” em que o passeio de barco estava incluído no preço. E gostei tanto das vistas que recomendo o passeio pra vocês!

Dica de ouro: faça o passeio no final da tarde, ver as luzes de Budapeste se acendendo é uma experiência incrível. É de dentro do Danúbio que você consegue ter o melhor ângulo do Parlamento Húngaro.

Não deixe de atravessar as pontes do Rio Danúbio

Falando em Rio Danúbio, uma forma especial (e grátis) de aproveitar um dos rios mais lindos da Europa e tirar fotos incríveis é atravessar as pontes da cidade, são 5 pontes, uma mais linda que a outra. A mais antiga e famosa é Chain Bridge, e ela é tão linda que merece ser cruzada tanto de dia quanto de noite). Outro lugar bacana para visitar e fotografar é a ilha Margarita, um parque no meio do rio, e que te dá uma perspectiva deliciosa da cidade.

6- Passar pelo Parlamento Húngaro

O cartão postal de Budapeste merece a sua visita, nem que seja somente para conhecer a fachada. Com estilo neogótico, a construção impressiona pelo seu tamanho e imponência. Se você quiser conhecer o interior do Parlamento é preciso reservar com antecedência pelo site oficial.

Planeje sua visita:

Parlamento Húngaro

Endereço:  Kossuth Lajos tér 1-3

Aberto diariamente das 08h às 18h (entre abril e outubro) e das 08h às 16 (entre novembro e março)

Ingressos para estudantes entre 06 e 24 anos: 2900 HUF

Ingressos para adultos: 5800 HUF

Crianças abaixo de 06 anos não pagam entrada

7 – Passear pelo Castelo de Buda

Até 1873 Buda e Peste eram duas cidades diferentes, separadas pelo Rio Danúbio. O Castelo de Buda fica no alto de uma colina, que você pode subir andando ou de funicular. O Castelo na verdade é um complexo de edifícios, onde atualmente funcionam alguns museus, além de galerias e restaurantes. O Maior edifício do complexo, o Palácio Real está dividido em dois museus: o Hungarian National Gallery e o Budapest History Museum

Há um funicular (atualmente em manutenção) que te transporta da parte baixa da cidade, ao topo da colina. Mas quer saber? O trajeto é tão lindo, e repleto de oportunidades fotográficas que só recomendo o funicular para quem tem dificuldade de se locomover.

Chegando no Castelo visite a parte externa (entrada gratuita) e não deixe de passear pelo pátio dos leões, e pelo Savoyai Terrace um terraço lindo e com algumas das vistas mais impressionantes da cidade!

E pra quem quiser terminar o dia com um pôr do sol caprichado a dica é seguir até Citadella (atualmente fechada) e curtir algumas das vistas mais caprichadas de Budapeste!

Informações úteis:

Funicular para o Castelo de Buda

Endereço: Szent György tér 2

Aberto diariamente das 07h30 às 22h (duas segundas por mês, o funicular está em manutenção, as datas atualizadas estão no site).

Cada museu do Castelo de Buda tem o seu próprio horário de funcionamento e ingresso. A circulação na área comum é gratuita.

Hungarian National Gallery

Aberto de terça a domingo das 10:00 às 18:00

Entrada: HUF 1,800

Tempo estimado de visita: 1,5 ~3: Horas

Budapest History Museum

Aberto de terça a domingo das 10:00 às 16:00

 Entrada: Adultos: 2000 / 2400 HUF (Preço varia de acordo com a temporada) | De 6 à 26 anos: 1000/ 1200 HUF

8 – Entrar na Matthias Church

Perto do Castelo de Buda, ainda parte alta de Budapeste fica a Matthias Church, uma igreja do século XIV, com um telhado de mosaico. Os primeiros registros da construção da igreja datam do ano de 1015! Obviamente, muita coisa mudou, mas muito da história de Budapeste passou por lá. Do lado da Matthias Church, fica o Bastião dos Pescadores (um edifício maravilhoso com 7 torres, cada uma delas representando um dos fundadores da cidade) que eu não entrei para ver. É  um terraço panorâmico, que tem partes gratuitas, mas a mais legal é paga, e não achei que valia a pena, pois tinha uma vista parecida com a do Castelo de Buda.

Planeje sua visita

Matthias Church

Aberta diariamente. De segunda a sexta das 09 às 17h, aos sábados das 09 às 13h, aos domingos das 13h às 17h

Ingressos para estudantes e idosos: 1000 HUF

Ingressos para adultos: 1500 HUF

Endereço: Szentháromság tér 2

Bastião dos Pescadores

As torres mais baixas ficam abertas diariamente, 24 horas por dia. As torres mais altas funcionam diariamente das 09h às 19h.

Ingressos para estudantes e idosos: 400 HUF

Ingressos para adultos: 800 HUF

9 – Caminhar pelo Bairro Judeu

No auge da Segunda Guerra Mundial acredita-se que mais de 50 mil judeus moravam apinhados no bairro. E depois da guerra ele ficou abandonado, com péssimas condições de moradia. Com o passar dos anos o bairro foi sendo reocupado, e atraindo muitos jovens. Hoje Budapeste é uma das cidades mais jovens e vibrantes da Europa, e muito dessa animação passa pelo Bairro Judeu.

É lá que fica a Grande Sinagoga de Budapeste, a maior da sinagoga da Europa e a segunda do mundo. É aberta para visitação, mas infelizmente eu não consegui visitá-la pois fui justamente no dia do shabat dia de descanso dos judeus. O shabat começa no anoitecer de toda sexta e vai até sábado, às 18h. Porém, eu fui numa sexta feira depois do almoço e já estava fechado. Por isso, evitem visitar a Grande Sinagoga nas sextas feiras, pois, assim como eu, vocês podem dar de cara com a porta.

Grande Sinagoga de Budapeste

Aberta de domingo a sexta. Os horários de visitação variam muito, é sempre bom checar no site oficial.

Ingressos para estudantes e idosos: 3000 HUF

Ingressos para adultos: 4000 HUF

Endereço: Dohány u. 2

10 – Passear pela Avenida Andrassy

A Avenida Andrassy é a principal avenida de Budapeste, uma avenida que concentra algumas das principais atrações turísticas da cidade e que termina no Parque Szechenyi, lembra que falei das termas? Em apenas uma avenida é possível compreender vários aspectos históricos de Budapeste, o que mostra a riqueza cultural da cidade.

Basílica de Santo Estevão, construída em homenagem ao Rei Estavam marca o início da avenida. Vale entrar na igreja que tem uma decoração linda, a mão de Santo Estavam preservada em uma das capelas e vistas lindas da cidade do alto de sua cúpula (subida paga a parte).

Continuando o passeio pela avenida, você passará por muitos casarões e lojas de luxo até chegar Casa do Terror, antiga sede da inteligência nazista e da policia comunista (prepare o estômago e leia este post ótimoda Luiza do 360 meridianos para ver o que te espera), e a Ópera de Budapeste (aberta para visitas, mas para quem gosta de Opera ou Ballet, a dica é checar a programação e assistir a um espetáculo).

E para fechar o passeio com chave de ouro seguiremos até o parque Szechenyi passando pela Praça dos Heróis, monumento em homenagem aos fundadores da Hungria, um dos principais cartões postais da cidade. Nesta praça há dois museus importantes, o museu de Belas Artes e o Museu de Arte contemporânea Kunsthalle. Nós pulamos os museus e seguimos direto para o parque.

Casa do Terror,

Aberto de terça a domingo das 10h às 18h.

Ingressos para estudantes e idosos: 1500 HUF

Ingressos para adultos: 3000 HUF

Ópera de Budapeste

Visitas guiadas diárias, às 14h, 15h e 16h. Não é necessário fazer reserva.

Ingressos para estudantes e idosos: 2200 HUF

Ingressos para adultos: 2490 HUF

Para grupos de mais de dez pessoas é preciso reservar no telefone +(36-1)332-81-97

E aí, curtiu as dicas?

 

Gostou da matéria? Acompanhe nosso Facebook e veja muito mais!

Fonte

127
Categoria: Destinos

Andrea Romani Zerbini

Há mais de 16 anos no mercado de turismo, essa é minha paixão desde os meus 19 anos. Sou Turismóloga: já trabalhei em companhia aérea, agências de viagem particulares e especializadas em atendimento corporativo. Aos 24 venci a insegurança e montei meu próprio negócio. O que mais me cativa é o relacionamento com diferentes públicos todos os dias: fazer parte do planejamento e assessoramento de suas viagens é o que me realiza.

Comentários

Comentar Publicação

Andrea Romani Zerbini

Há mais de 16 anos no mercado de turismo, essa é minha paixão desde os meus 19 anos. Sou Turismóloga: já trabalhei em companhia aérea, agências de viagem particulares e especializadas em atendimento corporativo. Aos 24 venci a insegurança e montei meu próprio negócio. O que mais me cativa é o relacionamento com diferentes públicos todos os dias: fazer parte do planejamento e assessoramento de suas viagens é o que me realiza.

Instagram

Mais Visitados

Área Restrita

Portofino Turismo © 2018 - Todos os direitos reservados | MaPa.


Razão Social: H.R. Turismo e Passagens Ltda.     CNPJ: 06.256.161/0001-27